5 de agosto de 2020 / por ondatkm

Home-Office: Profissões em alta para o trabalho remoto

O trabalho remoto, ou home office, se tornou uma necessidade após o início da pandemia de Covid-19.

Amparada na Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT), a medida foi adotada como segurança durante a crise sanitária, e pesquisas apontam a aprovação do modelo.

Um levantamento indica que 40% das empresas que não trabalhavam com home office pretendem manter a opção de forma definitiva.

E muitas vão usar um formato híbrido, com alguns dias em casa e outros no escritório.

Segundo a Pesquisa de Gestão de Pessoas na Crise de Covid-19, da Fundação Instituto de Administração (FIA), 94% dos negócios atingiram ou superaram suas expectativas de resultados mesmo com as equipes atuando a distância.

Esse panorama foi identificado junto a 139 empresas brasileiras de grande, médio e pequeno porte, entre 14 e 29 de abril.

O cenário mostra que investir na capacitação para o trabalho remoto pode ser uma opção interessante a quem deseja mudar ou aperfeiçoar o perfil profissional.

Mais do que nunca, os milhares de cursos on-line disponíveis na internet são um bom caminho e podem ser facilmente mapeados por meio de um buscador de cursos.

É possível encontrar e comparar conteúdos, metodologias e os preços de diferentes opções para quem se adaptou ao teletrabalho.

E se a tendência mundial corre nesse sentido, algumas profissões ganham ainda mais vantagem por serem extremamente adaptáveis à nova realidade.

Três delas estão em alta: Marketing Digital, Design e SEO.

Marketing Digital

O relatório “Mensurando o Desenvolvimento Digital: Fatos e Números 2019” da Organização das Nações Unidas (ONU) apontou que 4,1 bilhões de pessoas utilizam a internet, o equivalente a 53,6% da população mundial.

Neste contexto, o Marketing Digital  é fundamental para entender o comportamento de compra de um consumidor e estabelecer o melhor caminho entre ele e um produto ou serviço oferecido por um prestador.

Além disso, é preciso saber as técnicas, analisar dados e buscar soluções que funcionam ao serem aplicadas a casos específicos.

O marketing passou e continua passando por profundas mudanças, ainda mais depois que a internet e as redes sociais ampliaram as formas de comunicação na sociedade.

O público-alvo dos cursos de marketing digital pode ser estudantes e profissionais da área, que estão chegando ou querem migrar para o digital, empreendedores e interessados de outros setores interligados.

Design

Design é outra área onde há demanda, por conta da ampliação das possibilidades oferecidas pela internet e pelas redes sociais.

Além de ter o equipamento adequado, o profissional precisa saber criar e desenvolver os diferentes estágios de projetos gráficos.

Estabelecer o visual de produtos, definir acessibilidade de leitura, de formato, desenvolver interfaces, a funcionalidade e a estética de sites, aplicativos, celulares, smartphones, computadores e tablets, games.

São várias as opções para atuação.

Um bom curso de design deve atender à exigência de constante atualização dentro das demandas do setor para se destacar na concorrência.

É assim que o profissional pode conhecer diferentes softwares de edição e como utilizá-los, pensar sempre na melhor experiência para o usuário e estimular o cérebro para encontrar soluções criativas e inovadoras.

Outro diferencial é aprender a trabalhar com programação.

E quem já sabe, pode se aprimorar para abrir portas para novas oportunidades.

SEO

Quem nunca ouviu falar de Search Engine Optimizatin (SEO) ainda vai ouvir.

É uma estratégia de marketing digital baseada no conjunto de técnicas voltadas a influenciarem os algoritmos de sites de busca para ranqueamento de uma página em determinada pesquisa realizada pelo usuário.

A lógica é simples: buscar o melhor posicionamento possível para o cliente.

Por isso, é importante saber que otimizar é muito mais que ter uma lista de palavras-chaves relacionadas a sites, blogs e páginas na web e inseri-las em um texto.

Especialmente porque os sites de busca, em especial o Google, sempre estão atualizando suas regras, exigindo que os profissionais se adaptem e encontrem soluções criativas e de qualidade.

É neste cenário que o curso de SEO pode fazer a diferença, não apenas para quem trabalha com marketing digital, mas para jornalistas e produtores de conteúdo.

Estar desatualizado pode levar a optar por práticas já consideradas inoperantes, equivocadas ou até mesmo irregulares e causar dificuldades, comprometendo o resultado em um mercado tão competitivo.

Esta capacitação pode auxiliar o interessado a monitorar, descobrir problemas e pensar nas estratégias mais eficientes para estabelecer autoridade, atrair acessos e obter resultados de forma orgânica e amigável para possíveis clientes, dentro dos critérios dos buscadores.


 

Fonte- Jornal Contábil