6 de abril de 2021 / por ondatkm

Livros contábeis: qual a importância desses registros para minha empresa?

Para garantir a saúde financeira da empresa, é preciso ter controle do faturamento, vendas, valores em caixa, assim como as demais informações que são relevantes para a gestão do empreendimento.

Desta forma, é preciso registrá-las em livros contábeis e, inclusive, alguns são obrigatórios por lei e precisam ser escriturados por um contador. Diante disso, hoje vamos falar sobre os livros contábeis, para que você conheça a característica de cada um deles e possa fazer os devidos registros sem erros que resultam em problemas fiscais.

Então, acompanhe e veja a importância dos livros contábeis para sua empresa.

Tipos de Livros Contábeis
Existem diferentes tipos de livros contábeis, por isso, vamos citar os principais:

Livro Diário: devem ser registradas todas as movimentações financeiras, como as entradas e saídas que não alteram as finanças, assim como as obrigações fiscais e as provisões de recebíveis.

É possível documentar a escrituração contábil de crédito e débito em ordem cronológica, por isso, tenha atenção ao registrar informações como a data e local, histórico e valor. Vale ressaltar que é necessário registrar o Livro Diário no órgão competente – seja a junta comercial ou o cartório.

Livro Caixa: neste livro são registradas as operações relacionadas à bens numerários e ajuda na elaboração da Demonstração de Fluxo de Caixa (DFC). Assim, os registros devem ser feitos de forma cronológica e devem constar data, histórico, entradas, saídas e saldo.

Livro Razão: através desse livro é possível fazer o controle de todas as contas patrimoniais que foram descritas no Livro Diário, a fim de saber sobre os registros contábeis que possam estar em aberto. Assim, todos os lançamentos também deverão conter a data e histórico para os lançamentos a débito e, igualmente, data e histórico para os lançamentos a crédito. Além disso, é preciso que o livro esteja disponível para consulta pelo período mínimo de cinco anos após o fim do exercício.

Livro de Registro de Inventário: ressaltamos que este livro é obrigatório para todas as empresas, de acordo com o Regulamento de Imposto de Renda (RIR). Através dele é possível registrar a quantidade e o valor de produtos, mercadorias, além de outros bens que estejam disponíveis na data em que será realizado o balanço patrimonial do período.

Livro de Registro de Prestação de Serviços: deve ser elaborado pelas empresas com o objetivo de registrar documentos fiscais relacionados àquelas que exerçam atividades que são sujeitas à apuração do ISS (Imposto Sobre Serviço) que se trata de um imposto municipal.

Livros auxiliares: tem como objetivo auxiliar o Livro Diário e reduzir o volume de informações nele contidas. Eles também são chamados de Livros Fiscais, devido à sua importância perante os órgãos fiscalizadores, como a Receita Federal e a Secretaria da Fazenda Estadual.


Escrituração
Uma única empresa possui vários modelos de livros contábeis, desta forma, o contador deve verificar quais são os livros facultativos, quando devem ser enviados em situações específicas, além dos obrigatórios, assim como seu prazo de escrituração.

Desta forma, os livros precisam ser assinados e autenticados para concluir o cumprimento das obrigações fiscais, seguindo as Normas Brasileiras de Contabilidade, que estabelecem que as escriturações contábeis sejam executadas com base nos Princípios de Contabilidade.

Caso contrário é possível a aplicação de penalidades em fiscalizações que são realizadas pelos órgãos competentes.

Atualmente, as empresas também devem estar atentas à escrituração dos livros digitais, visto que a entrega de certas informações devem ser feitas por meio do Sistema Público de Escrituração Digital (SPED), sem esquecer da devida autenticação por meio deste sistema.

Assim, as empresas devem manter a escrituração contábil e realizar a transmissão por meio da Escrituração Contábil Digital (ECD), por exemplo.


Vantagens
Através dos Livros Contábeis, o gestor da empresa pode acompanhar todos os registros de caráter econômico e financeiro, a fim de saber como está a saúde financeira do empreendimento.

Através disso, é possível fazer um planejamento financeiro mais assertivo. Assim, podemos destacar as principais vantagens de manter a escrituração dos Livros Contábeis em dia. São elas:

Controle financeiro e econômico detalhadamente apurado;
Reduz dos riscos de aplicação de multas por parte do fisco, com a certeza de que tudo está sendo feito conforme a legislação vigente;
Melhoria da gestão e tomada de decisão quando aliado a um bom software ERP, propiciando vantagens sobre os concorrentes.

——————–

Jornal Contábil