11 de outubro de 2019 / por ondatkm

Lucro Real: Aprenda como calcular imposto

Primeiro: o que é o lucro real?

Antes de mais nada, você sabe o que é o lucro real? O regime tributário é um dos três disponíveis para as empresas no Brasil.

Dependendo da atividade da empresa, seus custos, despesas e margens de lucro, você acaba optando pelo lucro real. Para saber qual optar, claro, é preciso de uma análise tributária profunda que reúna todas essas informações.

Há também o caso de empresas que obrigatoriamente precisam adotar o lucro real. Um exemplo seria aquela que fatura R$ 78 milhões ou mais ou, então, que atua em atividades do setor financeiro.

Em outros casos, mesmo sem obrigatoriedade, algumas empresas escolhem o regime. Alguns contadores costumam recomendá-lo quando o lucro da empresa fica abaixo de 32% das receitas. A tributação, muitas vezes, acaba sendo menor do que no Lucro Presumido, por exemplo.

Outro destaque é a isenção do pagamento de tributos para empresas do lucro real que registraram prejuízos.

Neste momento, o que você precisa saber é que os impostos pagos ao governo nesta modalidade acabam sendo calculados com base no lucro líquido da companhia.

O que significa a soma das receitas subtraída pelos custos e despesas, que define o lucro real, como seu nome indica.

Como calcular imposto lucro real

Para entender como calcular imposto lucro real, você precisa primeiro descobrir o lucro atingido pela sua empresa.

Os impostos podem ser pagos trimestralmente, semestralmente ou anualmente, portanto faça os cálculos com base em um dos períodos que definir. Veja abaixo alguns impostos e os detalhes sobre como calcular imposto lucro real.

IRPJ

As alíquotas para pagar o Imposto de Renda sobre Pessoa Jurídica (IRPJ) são de 15% sobre o lucro e 10% sobre o adicional, caso ultrapasse o valor de R$ 20 mil por mês.

Exemplo:

  • Lucro de R$ 30.000
  • IRPJ (15%) = R$ 4.500
  • Adicional (10%) = R$ 1.000
  • Total = R$ 5.500

CSLL

Já a alíquota da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) é de 9% sobre o lucro real.

Exemplo:

  • Lucro de R$ 30.000
  • CSLL (9%) = R$ 2.700
  • Total = R$ 2.700

Os exemplos acima mostram exatamente como calcular imposto no lucro real. O que significa que, com IRPJ e CSLL, o valor total de impostos a ser pago obrigatoriamente foi de R$ 8.200.

Importante saber que ambos os tributos incidem sobre o lucro líquido do período-base, antes da provisão para o Imposto de Renda (IR).

Existem ainda outros impostos, como PIS e COFINS. Você pode conferir mais informações abaixo.

PIS/PASEP

O recolhimento do Programa de Integração Social (PIS) tem a alíquota de 1,65% definida para empresas do lucro real.

Quando não se trata de uma empresa privada regida pela CLT e sim servidores públicos, esse imposto é chamado de Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (PASEP).

COFINS

Assim como no PIS, a Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (COFINS) também tem uma alíquota definida nesse regime.

O total é de 7,6% no regime não cumulativo. Importante destacar que é possível aproveitar os créditos para comprar mercadorias e serviços, por exemplo.

Geralmente essas são as alíquotas de PIS e COFINS para o lucro real, mas vale destacar que, em alguns casos, dependendo da atividade do negócio, a alíquota pode ser um pouco inferior, assim como acontece no lucro presumido. Ou seja, 0,65% no PIS e 3% para COFINS.

Para tirar a dúvida, você precisará consultar um profissional da área para verificar como sua empresa se encaixa nesse regime tributário.

Conclusão: confira um resumo de tudo que vimos!

Em resumo, a empresa optante pelo lucro real precisa pagar pelo menos quatro impostos obrigatórios:

  • IRPJ: 15% + 10% aplicado sobre diferença quando ultrapassa o valor estipulado
  • CSLL: 9%
  • PIS/PASEP: 1,65%
  • COFINS: 7,6%

Todas as alíquotas mencionadas acima são cobradas em cima do lucro líquido. O que seria o total das receitas menos o total das despesas dedutíveis.

Vamos para um rápido comparativo com o Lucro Presumido, cujas alíquotas ficam em:

  • IRPJ: 15% sobre lucro presumido, sendo 8% para indústria, 16% para transportes de passageiros e 32% para prestadoras de serviços
  • CSLL: 2,88% ou 1,08% sobre faturamento total
  • PIS/PASEP: 0,65% sobre faturamento total
  • COFINS: 3% sobre faturamento total

Aprendeu como calcular imposto lucro real?

De toda forma, se está em dúvida sobre qual regime adotar para sua empresa e como ficariam os cálculos na prática, é importante consultar um profissional da área tributária para te ajudar nessa escolha.

Ainda assim, acompanhe nossos textos para saber tudo sobre impostos e notas fiscais obrigatórias da sua empresa!


 

 

 

Conteúdo original NFe.IO