20 de setembro de 2019 / por ondatkm

Rescisão por acordo: Quais verbas são devidas?

Possibilidade de extinção contratual está prevista no artigo 484-A da CLT.

Com a Lei nº 13.467/17, que trouxe a chamada Reforma Trabalhista, em vigor desde novembro de 2017, uma nova modalidade de extinção contratual, chamada rescisão por acordo, passou a ser possível.

A nova possibilidade de encerrar o vínculo trabalhista objetiva cessar os denominados “acordos informais de demissão”, considerados fraude trabalhista do ponto de vista legal.

A partir disso, confira abaixo quais verbas são devidas na rescisão por acordo, prevista no artigo 484-A da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT):

– aviso prévio, se indenizado (metade);
– indenização sobre o saldo do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (metade);
– na íntegra, as demais verbas trabalhistas, o que abrange o saldo de salário, férias (tanto vencidas quanto proporcionais), 13º salário proporcional;
– 80% do saldo do FGTS;
– Sem direito ao seguro-desemprego.

Pagamento da rescisão por acordo

Com a entrada em vigor da Lei 13.467/17, independentemente da razão da rescisão, o prazo para pagamento das verbas rescisórias é de até 10 dias contados a partir do término do contrato, conforme o § 6 º do artigo 477 da CLT.