29 de novembro de 2019 / por ondatkm

Startups: Dicas para quem está iniciando

As startups são pequenas empresas que vêm surgindo no mercado com base em ideias inovadoras ou ainda pouco exploradas. Costumam trazer excelentes resultados sobre investimentos.

Para iniciar uma startup é necessário seguir alguns requisitos. O primeiro passo é ter uma ideia inovadora, além disso, um empresário também precisa buscar uma equipe comprometida que represente o ideal da empresa.

A análise de ambiente também é fundamental para criar estratégias mais assertivas. Lembre-se também de apostar em parcerias com grandes empresas, avaliar o momento ideal para buscar investimento, abrir a empresa regularizando-a e, por fim, procurar por um software de gestão para ajudar na organização. Saiba mais sobre isso!

 

Ideia inovadora

É indispensável que a startup seja fruto de uma ideia inovadora, isso quer dizer que não deve existir nada igual já lançado no mercado. Inovação não significa que sua ideia deve ser mirabolante e revolucionária, mas deve ter uma proposta diferente do que já existe, seja um novo produto, serviço ou ainda uma nova forma de apresentar esses produtos ou serviços.

Saiba como a cláusula de não competição pode ajudar as startups.

 

Equipe dedicada

Não basta ter uma ideia inovadora se não encontrar pessoas que abracem a causa. Ter uma equipe comprometida e dedicada que se identifique com o propósito do seu negócio irá aumentar as chances de sucesso da sua startup, uma vez que elas irão moldar a cultura da empresa.

Veja também quando uma startup deve fazer uma proteção por patente. Trata-se de uma maneira de garantir, legalmente, que sua ideia não seja roubada.

Análise o ambiente

A análise macroambiental e microambiental é de suma importância para que sua startup tenha sucesso. Por mais que sua empresa seja virtual, conhecer o mercado, seus concorrentes e público-alvo é pré-requisito em qualquer estratégia de marketing. Apesar da sua ideia ser inovadora, obviamente você terá algum tipo de concorrente, mesmo que seja indireto.

Procure investigar todas as características da área de atuação que pretende se inserir, agrupe esses dados, analise e se embase neles para tomar as melhores decisões.

Confira dicas práticas para elaborar um acordo de confidencialidade. Ele é importante para garantir a segurança da sua startup.

 

Estabeleça parceria

Nunca pense que sua startup será autossuficiente. Deixe a prepotência e orgulho de lado e corra atrás de parcerias valiosas com grandes empresas. Uma startup só se sustenta estabelecendo parcerias de negócios. Você pode contribuir fornecendo soluções para outras empresas. Além de ajudar o consumidor final, você pode auxiliar essas empresas e firmar parcerias mais permanentes.

 

Procure investimentos

Por mais que muitos empresários acreditem que o momento ideal de buscar investimento é na fase inicial do projeto, isso nem sempre é verdade. Isso porque cada investimento que você recebe representa um percentual da sua empresa nas mãos do investidor. Uma ideia é gerar receita por conta própria e depois ir atrás de incubadoras e aceleradoras que possam alavancar mais ainda o seu negócio.

 

Regularize a empresa

De nada adianta você seguir todos os passos anteriores se não lembrar de abrir a empresa e regularizá-la adequadamente. Siga todos os trâmites e exigências legais para abrir uma empresa e pagar os impostos devidos. Assuma responsabilidades e lembre-se de contar com uma assessoria jurídica para cuidar da parte de contratos com empresas parceiras e aquelas que receberá investimentos.

Escolha um software de gestão

Absolutamente qualquer empresa que for criada precisa contar com um software de gestão. Criar uma startup com uma ideia inovadora e depois utilizar métodos arcaicos como planilhas de Excel ou documentos em papel para mantê-la é simplesmente contraditório. Utilize um ERP em nuvem que agrupe todas as informações da sua empresa em um só lugar e que possa ser acessado também de qualquer lugar.

 

Fonte: Moura Rocha Advogados