15 de outubro de 2020 / por ondatkm

Empréstimos habitacionais pela Caixa poderão ser quitados com parcelas reduzidas

Nesta quarta-feira, 14, a Caixa Econômica Federal (CEF) divulgou cinco novas medidas que serão implementadas no intuito de auxiliar os mutuários da casa própria através da instituição.

Neste sentido, houve uma redução nos juros de crédito imobiliário com base na Taxa Referencial (TR), a qual pode variar entre 6,50% a 8,50% ao ano para, 6,25% a 8%.

No entanto, as novas condições de financiamento estarão vigentes somente após o dia 22 de outubro, no que compete aos financiamentos provenientes de recursos da poupança.

Outra proposta se trata da prorrogação da possibilidade de um período de carência para dar início ao pagamento das parcelas referentes a novos contratos imobiliários até o mês de dezembro deste ano.

Tal medida será direcionada para aqueles cidadãos que efetuarem a compra de um imóvel novo, sendo contemplado com uma carência de até seis meses.

Durante este tempo, o mutuário deverá arcar somente com o pagamento dos seguros e a taxa de administração do contrato.

A terceira proposta também facilitará a retomada do pagamento do empréstimo habitacional daqueles que solicitaram a suspensão da referida cobrança, alternativa disponibilizada pela Caixa Econômica Federal (CEF) como uma medida de apoio durante a pandemia.

Desta forma, quando terminar o período de carência de seis meses, o mutuário poderá optar pelo pagamento parcial da parcela, seja diante de 50% ou 75% do valor integral.

É importante destacar que, aqueles que optarem pelo percentual de 75% da quantia da prestação, estará apto a ser contemplado pelo benefício durante seis meses.

No entanto, se escolher quitar as parcelas gradativamente perante a taxa de 50%, o prazo mencionado será reduzido para três meses.

Segundo o presidente da Caixa Econômica, Pedro Guimarães, a instituição está retornando gradualmente após uma pausa, “cobrando prestações menores do que você pagava antes.

É um incentivo para que quem ainda está em dificuldades possa voltar a pagar de uma maneira mais suave”, ressaltou.

A agência ainda destacou que, “durante o período de pausa, o contrato não está isento da incidência de juros remuneratórios, seguros e taxas”.

Portanto, as quantias que não forem debitadas serão contabilizadas junto ao saldo devedor proveniente do contrato e diluídas diante do período restante para quitar a dívida.

A penúltima novidade passará a valer a partir da próxima segunda-feira, 19.

Da data mencionada em diante, a Caixa Econômica irá autorizar a aquisição de novos financiamentos residenciais através do aplicativo Caixa Habitação.

Assim, aqueles cidadãos que decidiram realizar o procedimento mediante o sistema virtual e for aprovado na etapa de averiguação do crédito, precisará se dirigir a uma das agências da Caixa apenas para efetivar a assinatura do contrato.

Por fim, a instituição financeira também anunciou o retorno dos feirões da casa própria que, serão realizados já nos meses de outubro e novembro de maneira virtual.

De acordo com a Caixa, cerca de 830 mil famílias poderão ser contempladas pelas medidas informadas.

—–

Fonte- Jornal Contábil